quarta-feira, 30 de maio de 2007

Deming 2a. parte - Os quatorze princípios da gerência

Nesta segunda parte resumimos os quatorze princípios de gerenciamento nas empresas que querem trabalhar com qualidade em todos os sentidos. É importante ressaltar novamente a importância da gestão de pessoas no processo de qualidade.

QUATORZE PRINCÍPIOS DA GERÊNCIA

1. CRIE OBJETIVOS PERMANENTES PARA MELHORAR CONTINUAMENTE
A alta gerência precisa estabelecer um plano para que a organização atinja a excelência, tornando-se competitiva. Tem também o dever de comunicá-lo a todas as pessoas, sem o que elas não poderão se engajar nesse esforço. Assumindo essa responsabilidade, a gerência estará demonstrando seu comprometimento com a qualidade.

2. PONHA EM PRÁTICA A NOVA FILOSOFIA
Não podemos mais conviver com a aceitação de falhas, atrasos, materiais defeituosos e pessoal despreparado. Estamos numa nova era econômica. Idéias e palavras não bastam, é preciso colocá-las em prática para produzirem resultados concretos. Essa iniciativa só pode caber à gerência.

3. CESSE A DEPENDÊNCIA DA INSPEÇÃO EM MASSA
A qualidade se faz a cada passo e não apenas no final da linha. Quando a função de inspecionar é de outros, o compromisso individual pela produção é eliminado, levando à irresponsabilidade e ao erro. Devemos procurar evidências estatísticas de que está havendo produção com qualidade, isto é, a variabilidade é decrescente e suas causas ao menos são conhecidas.

4. NÃO APROVE ORÇAMENTOS APENAS COM BASE NO PREÇO
O fornecedor não pode mais ser escolhido apenas pelo preço. Devemos selecionar aqueles que oferecem evidências estatísticas de qualidade, demonstrando que mantêm o controle do processo de produção, e eliminar os outros. Para isso é preciso criar uma vinculação de reciprocidade para realizar trabalhos conjuntos que sejam úteis para a redução da variabilidade do processo de ambas as partes. Um só fornecedor competente é melhor que muitos.

5. PROCURE PROBLEMAS
A maior parte das falhas decorre de erros nos sistemas de planejamento, produção, suprimentos, manutenção, projeto etc. A gerência deve procurar os problemas para melhorar os sistemas continuamente. A melhora da qualidade gera melhora na produtividade, o que leva à redução dos custos. É dever da gerência estar sempre inovando, evoluindo e conduzindo os demais para esse objetivo de melhoria sem limites.

6. INSTITUA MÉTODOS MODERNOS DE TREINAMENTO NA FUNÇÃO
Todos os empregados devem ser treinados, qualquer que seja sua função ou nível. O treinamento deve respeitar as características de aprendizagem de cada pessoa. Quem não se tornar satisfatório num cargo deve ser transferido para outro onde melhor se adapte.

7. INSTITUA MÉTODOS MODERNOS DE LIDERANÇA
A responsabilidade do supervisor deve concentrar-se na qualidade, deixando de lado a cobrança de números. A gerência deve tomar ações imediatas sobre problemas dos subordinados com máquinas sem manutenção, ferramentas em mau estado e procedimentos confusos. O objetivo do líder é ajudar as pessoas a fazerem um trabalho melhor, orientando quem precisa de ajuda e criando um clima de confiança e satisfação pelo trabalho. Ele deve abdicar de seu papel de juiz punidor.

8. ELIMINE O MEDO
É indispensável um clima de segurança para que todas as pessoas possam trabalhar efetivamente pela empresa. O medo sufoca o prazer pelo trabalho e inibe a contribuição e a participação.

9. ELIMINE AS BARREIRAS ENTRE DEPARTAMENTOS
Para que todos possam cooperar, a comunicação deve fluir entre os diversos departamentos, sem barreiras. Sem disputas internas é possível otimizar a sinergia na organização. Planejamento, engenharia, vendas, produção e administração devem trabalhar juntos.

10. ELIMINE FRASES E CARTAZES
Em geral as causas dos problemas estão nos sistemas e não na boa vontade das pessoas. Não adianta pedir às pessoas que "evitem acidentes", se elas não sabem como fazer isso. A gerência deve dedicar-se a melhorar os sistemas em vez de fazer solicitações vagas.

11. ELIMINE PADRÕES NÚMERICOS DE TRABALHO
As metas númericas para a produção, o pagamento de incentivos pelo trabalho realizado e a gerência por objetivos devem ser eliminados. O resultado dessas práticas pode ser o desatino, com risco de erros e de acidentes. Além de tudo, elas tiram a importância do trabalho das pessoas e as desviam de seu objetivo de qualidade.

12. REMOVA AS BARREIRAS QUE PRIVAM AS PESSOAS DO ORGULHO POR SEU TRABALHO
A pressão, o enquadramento no programa anual de mérito e práticas semelhantes não gratificam o pessoal por seu trabalho. O que leva as pessoas a sentirem orgulho e alegria é a melhoria da qualidade em geral, inclusive do ambiente físico e social, o reconhecimento da empresa e o trabalho em equipe.

13. INSTITUA UM PROGRAMA DE EDUCAÇÃO E RETREINAMENTO
Os líderes devem identificar e remover os obstáculos que impedem um bom trabalho. As pessoas devem entender os sistemas em que operam e o interrelacionamento do processo. Deve também ser disseminado o pensamento estatístico, para que todos entendam as causas dos problemas e das variações.

14. CRIE UMA ESTRUTURA PARA REALIZAR A TRANSFORMAÇÃO
A responsabilidade pela transformação em direção à excelência é de todos, mas cabe à alta gerência a iniciativa de colocar a organização para trabalhar nesse sentido. As mudanças precisam ser estudadas e compreendidas profundamente e depois disseminadas por todos os níveis e departamentos.

Nenhum comentário: