domingo, 27 de maio de 2007

Reconhecimento

Um fazendeiro conseguiu comprar um cavalo raro, que ninguém mais tinha no país. Um mês depois o cavalo adoeceu. O veterinário examinou-o com cuidado e disse:

– Bem, seu cavalo está com uma virose muito grave, vou aplicar uma injeção durante três dias. Se ele não melhorar, vamos ter que sacrificá-lo, para não contaminar os demais.

O porco, que ouvira toda a conversa, aproximou-se do cavalo assim que o veterinário saiu e disse:

– Força, amigo! Levanta daí, se não você será sacrificado!

No segundo dia, depois da injeção, o porco novamente se aproximou do cavalo e disse:

– Vamos lá, amigão, levanta, se não você vai morrer! Vamos lá, eu te ajudo. Upa! Um, dois, três.

No terceiro dia o veterinário aplicou a injeção e disse para o fazendeiro:

– Já era para ter melhorado. Amanhã vamos ter que sacrificá-lo, antes que a virose se espalhe.

Quando foram embora, o porco se aproximou do cavalo e disse:

– Cara, é agora ou nunca. Levanta logo! Coragem! Upa! Upa! Isso, devagar! Ótimo, vamos, um, dois, três, legal, legal, agora mais depressa, vai... Fantástico! Corre, corre mais! Upa! Upa! Você venceu, Campeão!!!

Então de repente o dono chegou, viu o cavalo correndo no campo e gritou:

– Milagre!!! O cavalo ficou bom! Isso merece uma festa... Vamos matar o porco!



RECONHECIMENTO

O reconhecimento afeta muito a vida dentro e fora do trabalho. Reconhecer é um processo mental natural quando um evento ou processo ocorre mais de uma vez (é mesmo re – conhecer, conhecer novamente). No âmbito da gestão de pessoas tem o sentido de reforçar um comportamento para estabelecer um padrão e programá-lo para repetir-se.

Há alguns hábitos errados relacionados ao assunto, como a hierarquia (o reconhecimento é sempre do líder para o liderado), a materialidade (o reconhecimento tem que ser em dinheiro ou brinde) e a falta de reconhecimento (o chefe só vê os meus erros). Talvez o pior seja mesmo a injustiça, quando se sacrifica o herói, como na história acima.

O reconhecimento não precisa ser conseqüência de um ato importante. Pode ser incondicional, isto é, independente do que a pessoa tenha feito. Assim, Um sorriso em direção a outra pessoa é uma forma de reconhecimento. Significa que reconhecemos a sua existência. Sorrindo, espalhamos o bom-humor e criamos um clima melhor para todos.


Esteja sempre de bom-humor!

Nenhum comentário: