segunda-feira, 18 de junho de 2007

Diversidade: Imigração Japonesa no Brasil




No dia 18 de junho de 1908 aportou em Santos o vapor Kasato-Maru com a primeira leva organizada de trabalhadores vindos do Japão. Eram 165 famílias que vinham trabalhar nos cafezais do oeste paulista. Foi o início da imigração japonesa no Brasil.

Essa movimentação foi o resultado de acordo entre o Brasil, que precisava de mão-de-obra, e o Japão, que vivia na época uma crise demográfica.

Hoje a população japonesa no Brasil é estimada em mais de 1.500.000 pessoas, sendo considerada a maior população nipônica fora do Japão. Apenas 12% desse total nasceram no Japão; o resto é constituído de filhos (nissei), netos (sansei), bisnetos (yonsei) e por aí afora. Nikkei é a expressão mais utilizada para designar os japoneses e seus descendentes.

No processo migratório houve muitos problemas políticos e sociais, mas o resultado é o que se vê hoje: uma grande integração entre os dois povos, a miscigenação das etnias (descendentes de japoneses com descendentes de outros grupos, como europeus, africanos e índios). Há também, desde a década de 90, uma migração inversa bastante intensa: brasileiros descendentes de japoneses indo trabalhar no Japão, pela falta de mão-de-obra na indústria. São os dekasseguis, motivados para emigrar pelos problemas econômicos que afetaram o Brasil nas últimas décadas do século passado. As estimativas indicam que há cerca de 270 mil brasileiros vivendo atualmente no Japão.

A imigração japonesa no Brasil é um excelente exemplo de diversidade cultural e social. A despeito de todos os preconceitos e tentativas de isolamento, a integração se deu nos dois sentidos, com os descendentes de japoneses incorporando costumes e tradições brasileiras e brasileiros descendentes de outras etnias adotando muitos traços da cultura japonesa.

Também na cultura empresarial é muito forte a influência vinda do Japão, principalmente nos processos de qualidade e produtividade de manufatura. Boa parte desses processos foram introduzidos no Japão por um americano (Edward Deming), sendo ali aperfeiçoados e irradiados para o mundo todo.

No próximo ano espera-se uma grande comemoração do centenário da imigração japonesa no Brasil.

Nenhum comentário: